Thursday, 31 January 2008

THIS MONTH LAST YEAR - 1


O mes de Janeiro do ano passado neste blog fica marcado como o mes mais ‘produtivo’ nesta minha ainda curta, mas que parece ja’ tao longa, vida de ‘blogger’: 52 ‘posts’!
Um record que se mantem ate’ hoje (e que, sinceramente, nao pretendo bater…), contrastando completamente com o ‘output’ do mes que hoje termina, com apenas 21 ‘posts’, em parte porque “me permiti” ficar sem ‘postar’ durante uma semana, o que nao me lembro de ter feito antes e que pretendo fazer mais vezes daqui para a frente.

Durante aquele mes, apresentei aqui os mais variados temas, incluindo danca e musica tradicional e urbana angolana; poetas e musicos de outras partes do mundo, com destaque para Adelia Prado e Grover Washington Jr.; a perturbadora politica nazi em relacao a ‘musica negra’; as ‘malambas’ do regresso de ‘diasporenses’ a terra mae; as makas do BB UK; o World Social Forum num Kenya ainda longe do actual descalabro; os passamentos de Mesquitela Lima e de Joseph Ki-Zerbo; textos de Mia Couto; apresentacao de livros, com destaque para “O Livro dos Rios” de Luandino Vieira e “Ignorancia” de Milan Kundera; tributos a ‘mulheres de substancia’ como Nina Simone, Wangari Maathai, Ophra Winfrey e Bessie Head; a critica a “formula Wade de combate a pobreza em Africa”; artigos historicos sobre o massacre da Baixa de Kassange; um ensaio sobre a literatura angolana; a catastrofica epoca chuvosa, por entre expulsoes e demolicoes de habitacoes, em Luanda e a preocupante degradacao do Mussulo; nao esquecendo, obviamente (como o poderia?), as inestimaveis contribuicoes de Jose’ Alcada, meu “correspondente oficial” em Angola (reportando do Lwena, Kwanza Sul e Luanda, com passagens por Hollywood, Paris e uma pitada de noz de Kabinda a mistura) que, infelizmente, teve que se ‘reformar’ destas lides bloguisticas… que saudade!

Enfim, foi um mes “cheio”, a varios titulos. Mas, se me perguntarem qual foi a “highlight” do mes, direi sem hesitacao: o encontro com dois dos melhores amigos deste blog desde entao: Sailor Girl (Atlantico e Luanda Azul) e Denudado (A Materia do Tempo)! Duas pessoas que, para mim, continuam a representar o que de melhor a blogosfera tem para oferecer, se tivermos a sorte de o encontrar: a descoberta da amizade, da solidariedade, da partilha, enfim da humanidade no seu sentido mais nobre, mesmo nos momentos mais dificeis, sobretudo nestes, e apesar das diferencas de opiniao que ocasionalmente nos possam separar.
Esses sao, quanto a mim, os valores essenciais que conferem o necessario grau de competencia comunicativa para a valorizacao de um qualquer conceito de “comunidade lusofona”, ou de qualquer outra comunidade linguistica, num mundo cada vez mais globalizado e competitivo. Porque, ao fim e ao cabo, de que serve uma lingua comum se ela por si so’ nao se demonstra capaz de facilitar a comunicacao efectiva e o respeito mutuo entre os seus utentes?
Para eles aqui fica, mais uma vez, aquele abraco!


O mes de Janeiro do ano passado neste blog fica marcado como o mes mais ‘produtivo’ nesta minha ainda curta, mas que parece ja’ tao longa, vida de ‘blogger’: 52 ‘posts’!
Um record que se mantem ate’ hoje (e que, sinceramente, nao pretendo bater…), contrastando completamente com o ‘output’ do mes que hoje termina, com apenas 21 ‘posts’, em parte porque “me permiti” ficar sem ‘postar’ durante uma semana, o que nao me lembro de ter feito antes e que pretendo fazer mais vezes daqui para a frente.

Durante aquele mes, apresentei aqui os mais variados temas, incluindo danca e musica tradicional e urbana angolana; poetas e musicos de outras partes do mundo, com destaque para Adelia Prado e Grover Washington Jr.; a perturbadora politica nazi em relacao a ‘musica negra’; as ‘malambas’ do regresso de ‘diasporenses’ a terra mae; as makas do BB UK; o World Social Forum num Kenya ainda longe do actual descalabro; os passamentos de Mesquitela Lima e de Joseph Ki-Zerbo; textos de Mia Couto; apresentacao de livros, com destaque para “O Livro dos Rios” de Luandino Vieira e “Ignorancia” de Milan Kundera; tributos a ‘mulheres de substancia’ como Nina Simone, Wangari Maathai, Ophra Winfrey e Bessie Head; a critica a “formula Wade de combate a pobreza em Africa”; artigos historicos sobre o massacre da Baixa de Kassange; um ensaio sobre a literatura angolana; a catastrofica epoca chuvosa, por entre expulsoes e demolicoes de habitacoes, em Luanda e a preocupante degradacao do Mussulo; nao esquecendo, obviamente (como o poderia?), as inestimaveis contribuicoes de Jose’ Alcada, meu “correspondente oficial” em Angola (reportando do Lwena, Kwanza Sul e Luanda, com passagens por Hollywood, Paris e uma pitada de noz de Kabinda a mistura) que, infelizmente, teve que se ‘reformar’ destas lides bloguisticas… que saudade!

Enfim, foi um mes “cheio”, a varios titulos. Mas, se me perguntarem qual foi a “highlight” do mes, direi sem hesitacao: o encontro com dois dos melhores amigos deste blog desde entao: Sailor Girl (Atlantico e Luanda Azul) e Denudado (A Materia do Tempo)! Duas pessoas que, para mim, continuam a representar o que de melhor a blogosfera tem para oferecer, se tivermos a sorte de o encontrar: a descoberta da amizade, da solidariedade, da partilha, enfim da humanidade no seu sentido mais nobre, mesmo nos momentos mais dificeis, sobretudo nestes, e apesar das diferencas de opiniao que ocasionalmente nos possam separar.
Esses sao, quanto a mim, os valores essenciais que conferem o necessario grau de competencia comunicativa para a valorizacao de um qualquer conceito de “comunidade lusofona”, ou de qualquer outra comunidade linguistica, num mundo cada vez mais globalizado e competitivo. Porque, ao fim e ao cabo, de que serve uma lingua comum se ela por si so’ nao se demonstra capaz de facilitar a comunicacao efectiva e o respeito mutuo entre os seus utentes?
Para eles aqui fica, mais uma vez, aquele abraco!

9 comments:

Maria Muadié said...

que música boa! Boa letra e um ritmo delicioso...

beijo

Denudado said...

Koluki, minha querida amiga,

Ngasakidila. Eu não mereço as suas palavras tão elogiosas. Juro que não mereço. De verdade. Nem sequer nos conhecemos pessoalmente. Estamos ambos aqui metidos num mundo que é virtual e, no entanto, a sua amizade mostra-se-me extraordinariamente real. Nem sei como lhe responder. Estou sem palavras. Fiquei mesmo atrapalhado.

Permita-me que lhe agradeça, chamando a sua atenção para um programa de rádio que já existe há vários anos, mas do qual já não me lembrava há muito tempo. Ouvi-o no entanto on line na segunda-feira passada, dia 28 de Janeiro, e gostei muito. Aborda um tema para o qual a Koluki parece ser muito sensível.

Deixemo-nos de mistérios e vamos directos ao assunto. O programa é da autoria de José Eduardo Agualusa e é transmitido todas as semanas pela RDP África. Chama-se "A Hora das Cigarras" e vai para o ar a uma hora em que as cigarras enchem a noite angolana com o seu canto. O programa está disponível no site da RTP (a qual agora também engloba a RDP) e pode ser ouvido a partir desta página.

Só lamento que o Agualusa não tenha arranjado um locutor melhor para o seu programa. O que se ouve tem uma dicção clara e inteligível, como convém a um locutor de rádio, é verdade, mas lê os textos com a inexpressividade de quem lê uma lista telefónica, por exemplo...

Espero que goste. Kandandu nguzu

Denudado

Koluki said...

Ola' Martha,

Ja' tinha saudades.

Bjs.

Koluki said...

Denudado,

Agora, quem ficou atrapalhada fui eu... Nao tem nada que ngasakidilar, porque o que ai deixei por escrito e' tao real quanto corresponde ao que penso.
Sabe bem o quanto a minha por vezes extrema racionalidade (e ate' o meu instinto de auto-conservacao) nao me permite perder de vista que este e' um mundo virtual e e' precisamente por nao nos conhecermos pessoalmente que valorizo tanto a sua demonstrada amizade, bem como a da Sailor Girl - que a mim tambem me pareceram extraordinariamente reais em varias ocasioes.
E as valorizo particularmente pelas agruras por que vim mais tarde a passar na 'lusosfera'.
Agora, se acha que nao merece... la' tera' as suas razoes, que desconheco... ;-)
Para mim nao se trata apenas de elogiar por elogiar, mas sim de reflectir um aspecto positivo que cada vez mais valorizo na blogosfera ha medida que a vou conhecendo melhor. E, afinal, se ja' tantos posts escrevi sobre as coisas desagradaveis por que aqui passei, por que nao mencionar tambem as agradaveis?
Mas, no fundo no fundo, o que gostaria mesmo era que o vosso exemplo se espalhasse o mais e tao longe quanto possivel pela blogosfera!

Obrigada pelo link da RDP Africa. Sobre o resto, digo-lhe apenas que "assisti ao parimento" da Hora das Cigarras.

Kandandu nguzu.

Koluki said...

P.S.: Ja' agora, devo mencionar que nao foi apenas a amizade demonstrada por este blog (e talvez deva sublinhar por este blog e nao necessariamente por mim) pela Sailor Girl e pelo Denudado, mas tambem o que pude observar da forma como eles se relacionam com outros blogs/bloggers.
No caso particular do Denudado, por exemplo, nao me lembro de outro comentarista neste blog ter-se dirigido, sempre cordialmente, a outros comentaristas aqui.
Por ai pude deduzir que, eles nao estao por ai apenas para servir 'estrategias manipulativas' ou 'chantagens emocionais infanto-juvenis' (desculpem-me, mas creio que ja' todos sabem que gosto de dizer o que penso...).
Por isso, apesar do embaraco que isto possa causar, mais uma vez: Tutondele!!!

VDV said...

Oh querida mana, então você nos oferece 52 artigos num mês com toda essa qualidade e tanta diversidade, não se permite descansar nem uma semanita, atrai amigos, curiosos e admiradores e depois espanta-se que os profissionais da intriga e da calúnia, os especialistas da mentira e do falso testemunho, “os detratores e invejosos da visão limitada”, tipo medíocres e ignorantes mas “arrogantes com nariz no ar”, como canta aí o nosso man Murras, se mancumunem rápidamente e em força numa guerra sem quartel e sem tréguas para destruir a tua pessoa, o teu trabalho, acabar com o mel e a água fresca e fazer desaparecer este nosso tão doce e refrescante cantinho?! Olha que os abutres e vampiros sao insaciáveis e a net pode ser virtual mas as pessoas que estão por trás dela são muito reais!
Agora sobre a língua, mana ela só “nos une” como dizem por aí quando nós damos uma de “calcinhas” e “pseudo-elites” pra dizer que tá tudo “nacional e portuguesmente mbora bom”, que o colonialismo foi “a melhor coisa que nos aconteceu”, que no Brasil “não tem nem nunca teve racismo”, que “a escravatura até teve o seu lado positivo”, que “somos todos portugueses do Minho a Timor” e por aí adiante. Mas se você não usa a língua pra dizer essas cueza e começa só a perguntar “mas afinal lusofonia é ideologia ou cultura?”, então aí os racistas pretos e brancos e seus respectivos lacaios viram já salalé e “ninguém que te arresponde e já não há rrespeto!”, pergunta só no man Murras! É só ódio e “gritaria” e você aí é melhor memo então começar a zuelar chinês, senão os kaínga da lusofonia cheios de “conceito com preconceito” vão memo te zungular e te bufocar que nem o chefe de posto Poeira, como cantou o man Bonga Kuenda, te esfregar gindungo no olho e te queimar pornográficamente na fogueira da inquisição juntamente com os teus escritos lusófonos e se não te matam memo de morte morrida e matada, então te fazem virar “local voice offline”!
Zukulo o meso mana!

Koluki said...

Minha mana, falaste e disseste tudo e muito bem.
Nuff said!
Beijo grande

Sailor Girl said...

Amiga Koluki!!!
Não tenho passado tantas vezes por este espaço tão agradável quanto queria e só agora li este post tão poderoso!!! Sinto-me muito honrada e muito FELIZ por termos feito esta amizade tão sincera e pura!!! Aprendi e continuo a aprender muito por aqui!! Como é bom termos um espaço de partilha de sentimentos universais, ainda que haja sempre quem os queira boicotar. But we will meet at the River!!!
KANDANDOS E MUITO OBRIGADA!!!

Koluki said...

SG, minha querida amiga, ha' amizades que dispensam assiduidade!
Eu tambem me sinto muito honrada e feliz pela amizade que me tem dispensado e por todo o apoio que tem dado a este blog.
And yes, just keep sailing down the river - I'll meet you there!