Sunday, 30 March 2008

DESASTRE EM LUANDA


(...)
Ontem ruiu o edificio da DNIC. Com cerca de 200 pessoas lá dentro. O piquete da policia que eram 14, safaram-se todos porque vieram para a rua assistir na primeira fila.
Os presos, como a própria palavra indica, não sairam e vieram até ao chão dentro do edificio. Dos escombros, já resgataram alguns vivos, alguns mortos e as familias aguardam ansiosas que apareçam os restantes.


(Mensagem de JLA recebida de Luanda)


Luanda - Na madrugada de 29 de Março por volta das 4 horas da manhã, o edificio sede da Direcção de Investigação Criminal, DNIC, de sete andares, foi abaixo depois de dois pilares racharem provocando a quebra de vidros. Os primeiros a aperceberem-se do facto, foram os homens do piquete, que de imediato fugiram para a estrada a solicitar ajuda. Na ocasião, o director provincial de Luanda, Vita Vemba, providenciou a montagem de um posto ambulatorio para prestação de primeiros socorros.

Até ao momento foram resgatadas 82 pessoas do local dos escombros, mas o número de vitimas ainda é incerto. Alguns presos foram transferidos para a Comarca de Viana. Os feridos para o Hospital Militar de Luanda. De recordar que a menos de seis meses a Comarca de Luanda teve uma rebelião. Uma das figuras de destaque que estava no edificio era o antigo jogador de futebol, Tony Estraga.

Levantam-se agora várias hipoteses para o acontecimento, tais como a possibilidade de atentado ou falta de manutenção do edificio.

(Mensagem de KB recebida de Luanda)

MAIS FOTOS AQUI


(...)
Ontem ruiu o edificio da DNIC. Com cerca de 200 pessoas lá dentro. O piquete da policia que eram 14, safaram-se todos porque vieram para a rua assistir na primeira fila.
Os presos, como a própria palavra indica, não sairam e vieram até ao chão dentro do edificio. Dos escombros, já resgataram alguns vivos, alguns mortos e as familias aguardam ansiosas que apareçam os restantes.


(Mensagem de JLA recebida de Luanda)


Luanda - Na madrugada de 29 de Março por volta das 4 horas da manhã, o edificio sede da Direcção de Investigação Criminal, DNIC, de sete andares, foi abaixo depois de dois pilares racharem provocando a quebra de vidros. Os primeiros a aperceberem-se do facto, foram os homens do piquete, que de imediato fugiram para a estrada a solicitar ajuda. Na ocasião, o director provincial de Luanda, Vita Vemba, providenciou a montagem de um posto ambulatorio para prestação de primeiros socorros.

Até ao momento foram resgatadas 82 pessoas do local dos escombros, mas o número de vitimas ainda é incerto. Alguns presos foram transferidos para a Comarca de Viana. Os feridos para o Hospital Militar de Luanda. De recordar que a menos de seis meses a Comarca de Luanda teve uma rebelião. Uma das figuras de destaque que estava no edificio era o antigo jogador de futebol, Tony Estraga.

Levantam-se agora várias hipoteses para o acontecimento, tais como a possibilidade de atentado ou falta de manutenção do edificio.

(Mensagem de KB recebida de Luanda)

MAIS FOTOS AQUI

2 comments:

KimdaMagna said...

Os tais supostos superiores controladores safam se sempre não é?

Esta é mais uma forma que nós (humanos) arranjamos para matar.

Aplaco minha incredulidade com as incúrias humanas sempre me lembrando que um tsunami matou mais gente algures...

Koluki said...

Obrigada pelo comentario Kim. Este foi particularmente bemvindo, apesar da desgraca a que se refere.
Sim... o tsunami foi pior e, como se diz la' na banda, "em 61 foi pior" tambem!