Thursday, 18 January 2007

ADÉLIA PRADO



(Para a Martha, que me fez descobrir Adélia Prado)









Com licença poética

Quando nasci um anjo esbelto,
desses que tocam trombeta, anunciou:
vai carregar bandeira.
Cargo muito pesado pra mulher,
esta espécie ainda envergonhada.
Aceito os subterfúgios que me cabem,
sem precisar mentir.
Não sou feia que não possa casar,
acho o Rio de Janeiro uma beleza e
ora sim, ora não, creio em parto sem dor.
Mas o que sinto escrevo. Cumpro a sina.
Inauguro linhagens, fundo reinos
— dor não é amargura.
Minha tristeza não tem pedigree,
já a minha vontade de alegria,
sua raiz vai ao meu mil avô.
Vai ser coxo na vida é maldição pra homem.
Mulher é desdobrável. Eu sou.









(Para a Martha, que me fez descobrir Adélia Prado)









Com licença poética

Quando nasci um anjo esbelto,
desses que tocam trombeta, anunciou:
vai carregar bandeira.
Cargo muito pesado pra mulher,
esta espécie ainda envergonhada.
Aceito os subterfúgios que me cabem,
sem precisar mentir.
Não sou feia que não possa casar,
acho o Rio de Janeiro uma beleza e
ora sim, ora não, creio em parto sem dor.
Mas o que sinto escrevo. Cumpro a sina.
Inauguro linhagens, fundo reinos
— dor não é amargura.
Minha tristeza não tem pedigree,
já a minha vontade de alegria,
sua raiz vai ao meu mil avô.
Vai ser coxo na vida é maldição pra homem.
Mulher é desdobrável. Eu sou.







7 comments:

Sailor Girl said...

FANTÁSTICO BLOGUE! VOU JÁ LINKÁ-LO NO LUANDA AZUL!!!!! Nunca vi um blogue assim, MAGNÍFICO!
(Obrigada também pelo comentário...)
Com Amizade, da Sailor Girl

Sailor Girl said...

Vou criar hoje ou amanhã (que agora estou meio atrapalhada com trabalho) uma secção do género «Bons Blogues». O «Luanda Azul - Luanda Blues» pretende ser uma homenagem à fantástica Nação que é ANGOLA! Terra linda, gente boa. Vou colocando notícias relacionadas com a «reconstrução» e as ´fotografias, ou são minhas ou são tiradas da internet.

Quando tiver um pouco de tempo livre irei vasculhar o seu blogue para ver os links que tem. A música está excelente, bem como a apresentação e os temas. Muito bom mesmo, fiquei muito feliz.

Depois também vou por o link no meu «Atlântico Azul - Paixão pelo Mar», que é mais emocional (tipo diário encapotado he he he)

We'll keep in touch!

Tudo de bom!

Koluki said...

Querida Sailor Girl,

Ainda nao estou completamente refeita do "choque" pela "mencao honrosa" que fez do Koluki no Luanda Azul - Luanda Blues...
Como la lhe disse, retribuo-lhe inteiramente a apreciacao e tambem fiquei muito feliz por o ter descoberto ontem, atraves dos links do Attelier dos Mangueirinhas... Esteja a vontade para vasculhar o Armario e navegar os Caminhos do Rio. Espero que goste do que encontrar.
Uma coisa, desde ja e' certa: partilhamos o mesmo amor e paixao por Luanda, por Angola (pelo Bonga...) e pelo Mar!
Vou ja visitar o seu Atlantico Azul...

Um forte abraco e tudo de bom para si tambem!

Maria Muadié said...

Querida Koluki, você não imagina a felicidade por ter levado você à Adélia, um grande amor.


Ensinamento

Minha mãe achava estudo
a coisa mais fina do mundo.
Não é.
A coisa mais fina do mundo é o sentimento.
Aquele dia de noite, o pai fazendo serão,
ela falou comigo:
"Coitado, até essa hora no serviço pesado".
Arrumou pão e café , deixou tacho no fogo com água quente.
Não me falou em amor.
Essa palavra de luxo.

Adélia Prado

Sailor Girl said...

Koluki!!!! Obrigada pelas palavras! Vá lá agora (ao Atlântico Azul).
(agora vou continuar o trabalho... ihhh)

Koluki said...

Sailor Girl, ja la tinha estado antes de me deixar este ultimo recado e la deixado o meu traco de azul... voltei novamente e... mais uma vez fico sem saber como lhe agradecer a generosidade!
O link ja o tinha tambem posto nos Caminhos do Rio...
Voltarei sempre, concerteza!

Koluki said...

Martha, eu e' que lhe agradeco ter-me levado a conhecer essa Poeta e grande Mulher!