Tuesday, 31 March 2009

LUANDANDO (III)

O "Edificio Elinga" la' continua de pe' e esteve aberto no ultimo fim de semana para um espectaculo de variedades organizado por um grupo de jovens luandenses empenhados em que ele assim se mantenha...


Estive quase, mas acabei por nao ir, 'atraves' de um dia passado a viajar agradavelmente para sul, por entre picadas e riachos, ate' a Barra do Kwanza e ao Parque da Kissama e de volta a Luanda por baixo de uma chuvada (quase) torrencial e o trafego que, naturalmente, estava mais piormente engarrafado do que ja' e' vagarosamente habitual... Prazer e cansaco, foi o balanco.


Mas, quem la' esteve a cantar especialmente foi o Paulo Flores (tive pena de ter perdido tao boa oportunidade de o ver actuar pela primeira vez) e foi de la' que me trouxeram o ExCombatentes (por sinal, na vespera tinha finalmente ganho coragem - em todas as minhas idas anteriores tinha sempre desconseguido isso - sim, kate' ganhei korage para pedir que me levassem la', aos ExCombatentes, expressamente para ver, de caxexe, de fora, de baixo, o meu kubiko que la' me kassumbularam kum ele, ja' la' vai o que parece uma eternidade...) - sua ultima producao discografica (uma trilogia ja' antes aqui anunciada pelo proprio), integrando tres CDs entitulados, respectivamente, Viagem, Sembas e Ilhas. Do ultimo deixo aqui estes registos:


Free file hosting by Ripway.com
Eu Quero E' Paz

Free file hosting by Ripway.com
Amba

Free file hosting by Ripway.com
Rencontre (Sax by Nanuto)

Free file hosting by Ripway.com
Gepe'

Ja' agora, proponho que revisitemos o/as musico/as angolano/as cantado/as ai nesse Gepe' do Paulo Flores, em posts e comentarios anteriores neste e no de um (ex?)combatente deste blog:

Kabokomeu

Mamborro'

Milhorro'

Minguito

Mariana

Uzala Ute' Ute' (Rete' - Kassav)


E, ja' agora tambem, voltemos a este post... So' a proposito do blues do Eu Quero E' Paz (podia ser tambem a proposito de vozes melhores do que a do Paulo Flores... mas nao e'). Nao e' o Muddy Waters (ouviste, tu, meu filho que o tens andado ultimamente a explorar? By the way, ainda nao vi o tal filme com/sobre ele que me sugeriste...), de quem o Paulo Flores diz ter ganho a inspiracao. E' o BB King... o BB... o King!
O "Edificio Elinga" la' continua de pe' e esteve aberto no ultimo fim de semana para um espectaculo de variedades organizado por um grupo de jovens luandenses empenhados em que ele assim se mantenha...


Estive quase, mas acabei por nao ir, 'atraves' de um dia passado a viajar agradavelmente para sul, por entre picadas e riachos, ate' a Barra do Kwanza e ao Parque da Kissama e de volta a Luanda por baixo de uma chuvada (quase) torrencial e o trafego que, naturalmente, estava mais piormente engarrafado do que ja' e' vagarosamente habitual... Prazer e cansaco, foi o balanco.


Mas, quem la' esteve a cantar especialmente foi o Paulo Flores (tive pena de ter perdido tao boa oportunidade de o ver actuar pela primeira vez) e foi de la' que me trouxeram o ExCombatentes (por sinal, na vespera tinha finalmente ganho coragem - em todas as minhas idas anteriores tinha sempre desconseguido isso - sim, kate' ganhei korage para pedir que me levassem la', aos ExCombatentes, expressamente para ver, de caxexe, de fora, de baixo, o meu kubiko que la' me kassumbularam kum ele, ja' la' vai o que parece uma eternidade...) - sua ultima producao discografica (uma trilogia ja' antes aqui anunciada pelo proprio), integrando tres CDs entitulados, respectivamente, Viagem, Sembas e Ilhas. Do ultimo deixo aqui estes registos:


Free file hosting by Ripway.com
Eu Quero E' Paz

Free file hosting by Ripway.com
Amba

Free file hosting by Ripway.com
Rencontre (Sax by Nanuto)

Free file hosting by Ripway.com
Gepe'

Ja' agora, proponho que revisitemos o/as musico/as angolano/as cantado/as ai nesse Gepe' do Paulo Flores, em posts e comentarios anteriores neste e no de um (ex?)combatente deste blog:

Kabokomeu

Mamborro'

Milhorro'

Minguito

Mariana

Uzala Ute' Ute' (Rete' - Kassav)


E, ja' agora tambem, voltemos a este post... So' a proposito do blues do Eu Quero E' Paz (podia ser tambem a proposito de vozes melhores do que a do Paulo Flores... mas nao e'). Nao e' o Muddy Waters (ouviste, tu, meu filho que o tens andado ultimamente a explorar? By the way, ainda nao vi o tal filme com/sobre ele que me sugeriste...), de quem o Paulo Flores diz ter ganho a inspiracao. E' o BB King... o BB... o King!

7 comments:

Denudado said...

Não, não sou "ex", cara Koluki. Continuo sempre a espreitar o seu blog, que continua a estar no top das minhas preferências.

Eu não sou exactamente um fã do Paulo Flores, porque não gosto nada da voz dele. Mas reconheço que estou a ser muito injusto para com ele, porque ele é uma referência absolutamente fundamental e incontornável da música angolana. Por isso, talvez eu acabe por ir ouvi-lo à Casa da Música no próximo dia 18, onde ele apresentará ao público do Porto o ExCombatentes. Paulo Flores vai actuar no maior auditório da Casa da Música, chamado Sala Suggia, que tem uma acústica fenomenal e que é o auditório onde tocam as orquestras sinfónicas...

P.S. - A Koluki está em Luanda?!

P.P.S. - O nome do auditório, Sala Suggia, homenageia uma violoncelista do Porto, que se chamava Guilhermina Suggia e que foi uma das maiores violoncelistas do mundo na primeira metade do séc. XX.

Koluki said...

Ola' Denudado,
Que bom saber que ainda continua por ai, embora muito silenciosamente, entre os combatentes da linha da frente (bom, digamos que mais na retaguarda...) e sempre atento!
Obrigada pela resposta a minha "provocacao". E' sempre bom relembrar os velhos tempos, nao e'?

Quanto ao Paulo Flores, na verdade nao tenho nada contra a voz dele - acho-a suave, clara e ressonante das emocoes que ele pretende transmitir na sua musica - embora tambem nao seja fa incondicional pelas razoes que expliquei neste post:
http://koluki.blogspot.com/2008/10/paulo-flores-premio-nacional-de-cultura.html

E sim, estive em Luanda durante as duas ultimas semanas, mas ja' me 'fui' de volta aqui para as terras de Madiba. Vou, no entanto, continuar a postar aqui aos coxitos as minhas luandansas.

Entao, espero que goste do espectaculo do Paulo Flores ai no Porto. Eu e' que ainda vou ter que aguardar por uma proxima oportunidade para o ver actuar ao vivo, algures por onde calhar.

A proposito, lembro-me agora que este fim de semana ha' a edicao anual do Cape Town Jazz Festival, ainda nao sei se vou, mas ocorre-me que ja' era tempo de artistas angolanos (e o Paulo Flores parece-me um bom candidato pelas incursoes que vem fazendo pelo jazz e pelo blues - veja-se esse Eu Quero E' Paz) aparecerem neste festival.

Um abraco!

Koluki said...

Ah, e obrigada por me deixar saber dessa grande violoncelista do Porto. Vou tentar encontrar a sua musica, ou dela com alguma orquestra sinfonica. Sera' facil?

Denudado said...

Olá, Koluki

Não me parece nada fácil encontrar alguma gravação de Guilhermina Suggia. Ela é do tempo dos discos a 78 rotações e não me consta que tenha havido alguma reedição recente em CD de discos seus.

Talvez uma tal reedição não agrade completamente aos ouvidos do nosso tempo. A forma como ela tocava já não é usada por ninguém. Aos ouvidos de hoje, as suas interpretações parecem ter demasiados portamentos, parecem ser demasiado arrastadas. Já ninguém toca assim.

Se me permite, sugiro-lhe que ouça (e veja) aquele que é, seguramente, o melhor violoncelista da actualidade (digamos que é o "Gulhermino Suggio" dos nossos dias), de quem sou um grande admirador e que se chama Yo-Yo Ma:

http://www.youtube.com/watch?v=XIKdv0mjg6k

Koluki said...

Pena a musica da Suggia ja' "ter passado a historia". Mas, creio que com as novas tecnologias sera' certamente possivel recuperar esses velhos 78 rt e 'remasteriza-los' em CD, caso alguma casa discografica se interesse em faze-lo.
Obrigada pela sugestao do Yo-Yo Ma, Denudado.
Interessante essa colaboracao com o Bobby McFerrin, que desde o celebre Don't Worry, Be Happy parece ter-se bandeado definitivamente para a musica classica...
Por acaso ja' tinha tomado conhecimento/ouvido o Yo-Yo Ma atraves de uma serie televisiva de programas didacticos para jovens do Wynton Marsalis.
E, ja' agora, sugiro-lhe este trabalho dele sobre 3 concertos de Haydn, com a participacao do Yo-Yo Ma:

http://www.wyntonmarsalis.org/discography/classical/haydn-three-favorite-concertos/

Denudado said...

Ah, o grande Wynton Marsalis... Muito obrigado pelo link, minha amiga.

Wynton Marsalis é, sem dúvida, um caso raríssimo no panorama musical. Quase se diria que é um fenómeno, com a sua singular capacidade, tanto em improvisar jazz, como em interpretar música clássica, de uma forma extrordinariamente brilhante em ambos os casos. Os dedos de uma mão chegam e sobram para contar os músicos que, como ele, são capazes de tocar, com igual mestria, Joseph Haydn e Duke Ellington.

Koluki said...

Indeed, meu caro amigo!
E, tambem por isso, como tera' reparado, a musica dele tem sido uma constante neste blog desde o inicio...

Abraco e bom fim de semana!